A+ A A-
21-12-2017

Apubh junta-se à Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Social

Avalie este item
(0 votos)

O Sindicato dos Professores de Universidades Federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco (Apubh) é o mais novo integrante da Frente Mineira Popular de Defesa da Previdência Social. A adesão foi oficializada em reunião realizada na sede da entidade, em Belo Horizonte, no dia 18/12/2017.

O presidente em exercício da Apubh, Dalton Rocha Pereira, recebeu os coordenadores da Frente, Ilva Franca e Alencar Andrade, para mostrar os trabalhos realizados e as propostas de ampliação do coletivo de entidades.

Para Dalton, é necessário realizar grandes ações em conjunto para evitar a destruição da Previdência Social, por pressão do governo Temer. Ele também criticou as propagandas falsas, que visam justificar a reforma num suposto combate aos privilégios. A Apubh já publicou cartilha e panfletos contra a reforma.

Ilva Franca detalhou os trabalhos realizados pela Frente, desde janeiro de 2017, como a mobilização de entidades de todos os segmentos e orientações políticas e partidárias, manifestações nas ruas e diversos estudos e publicações desmentindo os frágeis argumentos do governo.

AÇÕES  Durante a reunião, foram definidas várias atividades para reforçar a atuação da Frente. A Apubh colocou à disposição outdoors e totens que a entidade mantém dentro do Campus da UFMG, em Belo Horizonte. Além disso, com a ajuda da assessora de Comunicação Simone Ribeiro, participará das elaborações dos "caródromos", das mobilizações e campanhas junto à população de denúncia contra os deputados que apoiam a destruição da Previdência.

Ainda será gravado programa de TV, para ser veiculado no canal BH News e nas redes sociais, mostrando os interesses econômicos que envolvem a Previdência brasileira, verdadeiros motivos da proposta de reforma.

Dalton colocou à disposição da Frente Mineira gravações de vídeos curtos para divulgação em whatsapp e Facebook.

ALERTA  A Frente Mineira alerta que, embora a votação da PEC 287 tenha sido adiada oficialmente para fevereiro do próximo ano, as mobilizações devem continuar, "pois este governo e o Congresso são traiçoeiros e podem colocar o assunto na pauta a qualquer momento, inclusive neste final de ano ou em pleno carnaval. Temos que nos mobilizar também contra a MP 805/17, pois ela pode ser votada a qualquer momento na Comissão Mista do Congresso Nacional destina a analisar a matéria e ser colocada em votação no Plenário da Câmara dos Deputados", informou Ilva Franca.

Rua Carijós 150, 7° andar - Centro - 30120-060 - Tel: 31-3201-3582 - Belo Horizonte - MG

Copyright by ANFIP-MG 2013. Todos os direitos reservados.

TPL_GK_LANG_LOGIN

Log in to your account or Criar uma conta

TPL_GK_LANG_REGISTER

User Registration
or Cancelar