A+ A A-
05-12-2017

ANFIP e entidades recorrem de decisão que liberou propaganda do governo

Avalie este item
(0 votos)

Autoras querem que decisão seja reconsiderada

A ANFIP, a Fenafisco (Fisco Estadual, Distrital e Municipal) e outras entidades apresentaram, nesta segunda-feira (4/12), Agravo Interno para que seja reconsiderada a decisão do desembargador Hilton Queiroz, presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que derrubou a liminar que suspendia a veiculação dos anúncios publicitários da campanha do governo sobre a reforma da Previdência.

As entidades lembram que a propaganda oficial, que defende  o “corte de privilégios”, está em flagrante dissonância com as balizas constitucionais que regem a publicidade dos órgãos públicos, não informa os verdadeiros aspectos sobre a reforma da Previdência, além de acarretar prejuízos e situação vexatória à imagem dos servidores públicos.

Portanto, requerem que a decisão seja reconsiderada para restabelecimento dos efeitos da liminar, obtida na última quinta-feira (30/11), quando a Justiça Federal de primeira instância havia suspendido a propaganda oficial com o argumento de que as peças não têm caráter educativo, informativo ou de orientação social, como determina a Constituição Federal (relembre aqui).

Leia aqui a íntegra do agravo.

 

As informações são da ANFIP.

Rua Carijós 150, 7° andar - Centro - 30120-060 - Tel: 31-3201-3582 - Belo Horizonte - MG

Copyright by ANFIP-MG 2013. Todos os direitos reservados.

TPL_GK_LANG_LOGIN

Log in to your account or Criar uma conta

TPL_GK_LANG_REGISTER

User Registration
or Cancelar